Periodismo, redes sociales y criterios de selección: alcance y género periodístico en los contenidos seleccionados por los diarios regionales brasileños

Autores/as

  • Michele Goulart Massuchin Universidade Federal do MARANHÃO
  • Suzete Gaia de Sousa Universidade Federal do Maranhão
  • Nayara Nascimento de Sousa Universidade Federal do Maranhão

Palabras clave:

Periodismo, Brasil, redes sociales, criterios de selección, alcance,

Resumen

El artículo tiene como objetivo analizar cómo los diarios regionales brasileños, que utilizan las redes sociales como herramienta de distribución de contenido, eligen temas y hechos cotidianos para ganar visibilidad. El análisis tiene como objeto los contenidos de cinco periódicos de Brasil —A Tarde, Correio Braziliense, Diário do Pará, Gazeta do Povo y O Globo— y observa el alcance de las informaciones y el género de los posts publicados. La metodología utilizada es cuantitativa y se realiza el análisis de contenido de 2.825 posts a partir de las siguientes variables: temática (topics), alcance y género. Los resultados y conclusiones muestran que los productores eligen contenidos nacionales o estrictamente locales, pero producen pocos contenidos regionales en las redes sociales. En cuanto al género, predominan los contenidos informativos ante los demás. 

Métricas

Cargando métricas ...

Biografía del autor/a

Michele Goulart Massuchin, Universidade Federal do MARANHÃO

Professora adjunta do Curso de Jornalismo da Universidade Federal do Maranhão (UFMA). Doutora em Ciência Política pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), com estágio de pesquisa na Universidad de Valladolid (UVa - Espanha). Mestre em Ciência Política pela Universidade Federal do Paraná (UFPR) e graduada em Comunicação Social pela Universidade Estadual de Ponta Grossa (UEPG). É pesquisadora associada do Núcleo de Pesquisa em Comunicação, Política e Opinião Pública (CPOP/UFPR) e coordena o Grupo de Pesquisa em Comunicação, Política e Sociedade (COPS/UFMA). É editora da Revista Compolítica e membro do Conselho Editorial da EdUFMA. Tem interesse pelos seguintes temas de pesquisa: campanhas eleitorais, metodologia de pesquisa, jornalismo político e política e internet.

Suzete Gaia de Sousa, Universidade Federal do Maranhão

Jornalista pela Universidade Federal do Maranhão - UFMA. É Diretora de Projetos da Imprensatriz - Empresa Júnior de Jornalismo e pesquisadora do Grupo de Pesquisa Comunicação, Política e Sociedade (COPS), coordenado pela professora Dra. Michele Goulart Massuchin. Desenvolve pesquisas com temas voltados para: cobertura eleitoral, jornalismo político, produção jornalística, visibilidade e representação do maranhão na mídia nacional.

Nayara Nascimento de Sousa, Universidade Federal do Maranhão

Graduada em Pedagogia pela Universidade Estadual do Maranhão. Tem experiência na área da Educação Infantil. Graduação em Comunicação Social. Atualmente é bolsista da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (FAPEMA), com estudo sobre os portais de jornais da América Latina, ressaltando o interesse dos leitores e a produção jornalística. Membro do Grupo de Comunicação, Política e Sociedade (COPS)

Citas

Araujo, A. C. Slaini; Bonfim, F. M. A.; Miranda, I. de A. (2011): Reconstruindo a história do jornalismo regional no Campo das Vertentes em Minas Gerais. XIII Encontro Nacional de História da Mídia. Unicentro, Guarapuava.

Barbosa, S. (2013). Jornalismo convergente e continuum multimídia na quinta geração do jornalismo nas redes digitais. Em Canavilhas, J. (org.). Notícias e Mobilidade: O jornalismo na Era dos dispositivos Móveis, (pp. 33-54). Covilhã, UBI, LabCom, Livro Labcom.

Bauer, M. (2008). Análise de conteúdo clássica: uma revisão. Em Bauer, M.; Gaskell, G. (org.). Pesquisa quantitativa com texto, imagem e som: um manual prático, (pp. 189-217) Tradução: Pedrinho A. Guareschi. Petrópolis, RJ: Vozes.

Blom, J. N. e Hansen, K. R. (2015). Click bait: Forward-reference as lure in online news headlines. Journal of Pragmatics, 76, 87-100.

Bueno, T. e Reino, L. S. A. (2018) Entre a tabloidização e o teaser publicitário: uma análise dos títulos caça-cliques. Revista observatório, Palmas, 4(3), 675-707.

Brasil. Secretaria de Comunicação Social (2016). Pesquisa Brasileira de Mídia 2015. Brasília.

Carvalho, F. C. (2016): A disputa presidencial de 2014 em portais de revistas brasileiras: análise comparativa entre editorial e blog na cobertura eleitoral de veja e carta capital na internet. Trabalho de dissertação (Pós-Graduação em Comunicação, Setor de Artes, Comunicação e Design), Universidade Federal do Paraná, Curitiba.

Carvalho, F. C., e Mizoto, I. B. (2019). Novos ambientes, mesmas funções: o jornalismo profissional fomentando o debate sobre eleições nas redes sociais digitais. Brazilian Journalism Research, 12(3), 78-101.

Fernandes, M. L. (2014). A proximidade como critério de noticiabilidade. Em Silva, G; Silva, M. P. e Fernandes, M. L. (ed.). Critérios de noticiabilidade: problemas conceituais e aplicações. Florianópolis: Insular.

Galtung, J. e Ruge, MH (1965). The structure of foreign news. Journal of International Peace Research, 2(1), 64-91.

García-Perdomo, V.; Salaverría, R.; Kilgo, D. K. e Harlow, S. (2017). To Share or Not to Share: The influence of news values and topics on popular social media content in the United States, Brazil, and Argentina. Journalism Studies, 22(1), 1180-1201.

Harcup, T. e O’neill, D. (2001). What Is News? Galtung and Ruge revisited. Journalism Studies, 2(2), 261-280.

Hong, S. (2012). Online news on Twitter: Newspapers’ social media adoption and their online readership. Information Economics and Policy, 24, 69-74.

Jenkins, H. (2014): Cultura da conexão: criando valor e significado por meio da mídia propagável. São Paulo, Aleph.

Ju, A.; Jeong, S. H. y Chyi, H. I. (2014). Will Social Media Save Newspapers? Journalism Practice, 8(1), 1-17.

Larsson, A. O. (2016): I Shared the News Today, Oh Boy. Journalism Studies, 19(1), 2-20.

Massuchin, M. G. e Carvalho, F. C. (2016). Conteúdo jornalístico nas redes sociais: as estratégias dos jornais brasileiros o facebook. Textual & Visual Media, 9, 155-176.

Melo, J. M. e Assis, F. (2010). Gêneros jornalísticos no brasil. São Bernardo do Campo, Universidade Metodista de São Paulo.

Melo, J. M. e Assis, F. (2016): Gêneros e formatos jornalísticos: um modelo classificatório, intercom - RBCC, São Paulo, 39(1), 39-56.

Sardá, T.; Lupinacci, L.; Barbosa, C. C.; Zago, G.; Valiati, V. e Araújo, W. (2015): A buzzfeedização do jornalismo: 5 coisas que você precisa saber sobre o caso zero hora. Revista do programa de pós-graduação em comunicação, 9(2), 1-18. Universidade Federal de Juiz de Fora.

Schaudt, S. e Carpenter, S. (2009). The News That’s fit to Click. Southwestern Mass Communication Journal Spring, 24(2), 17-26.

Shoemaker, P. J.; Johnson, P. R.; Seo, H. e Wang, X. (2010). Os leitores como gatekeepers das notícias online: Brasil, China e Estados Unidos. Brazilian Journalism Research, 6(1), 58-83.

Silva, G. (2005). Para pensar critérios de noticiabilidade. Estudos em Jornalismo e Mídia, 2(1), 95-107.

Tandoc Jr. (2014). Journalism is twerking? How web analytics is changing the process of gatekeeping. New Media & Society,16(4), 559-575.

Teixeira, M. B. (2014): A interação usuário x jornal em um site de rede social: indícios de uma mudança. Brazilian Journalism Research, 10(1), 192-217.

Traquina, N. (2005): Teorias do jornalismo, porque as notícias são como são. Florianópolis, Insular, 2. Ed.

Trilling, D.; Tolochko, P. e Burscher, B. (2016). From newsworthiness to shareworthiness how to predict news sharing based on article characteristics. Journalism & Mass Communication Quarterly, 94(1), 38-60.

Tuchman, G. (1980). Making News. Nova York: Free Press.

Vieira, L. S. e Christofoletti, R. (2015). Métricas, ética e “cultura do clique” no jornalismo online brasileiro: o caso de resistência do nãofo.de. Estudos de Jornalismo, 1(3), 74-87.

Wolf, M (2008). Teorias das Comunicações de Massa. São Paulo: Fontes.

Zago, G. S. e Bastos, M. T. (2013) Visibilidade de Notícias no Twitter e no Facebook: Análise comparativa das notícias mais repercutidas na Europa e nas Américas. Brazilian Journalism Research, 9(1), 116-133.

Publicado

2018-10-31

Cómo citar

Massuchin, M. G., Sousa, S. G. de, & Sousa, N. N. de. (2018). Periodismo, redes sociales y criterios de selección: alcance y género periodístico en los contenidos seleccionados por los diarios regionales brasileños. index.Comunicación, 8(3), 229–254. Recuperado a partir de https://journals.sfu.ca/indexcomunicacion/index.php/indexcomunicacion/article/view/426